sábado, 30 de junho de 2012

Baixista Pipoquinha

Michael Lima – O Pipoquinha baixista hoje é considerado a promessa brasileira do baixo elétrico sua precocidade impressiona e com o continuo estudo futuramente será um dos melhores baixistas dessa nova geração.
Reportagem abaixo da www.diariodonordeste.globo.com:
O Michael começou a tocar violão com nove anos. Com 10, já passou pro baixo´, diz Elisvan, baixista com 16 anos de experiência de Solonópole e há dois anos residente em Fortaleza. ´Praticamente ele começou só, pegando o violão, depois o baixo. Eu fui só tirando algumas dúvidas´, comenta o pai, sobre o filho que nunca teve aulas formais de música.
A precoce desenvoltura de Michael com o contrabaixo é atribuída por Elisvan ao convívio musical caseiro. ´Ele cresceu escutando música instrumental, esse é o interesse dele, desde cedo. Ficava vendo as vídeo-aulas que eu tenho... Quando vi, ele já tava tocando de uma forma fantástica pra idade dele ´, destaca. ´Todo mundo fica impressionado´.

A reportagem do Caderno teve a oportunidade de se associar a esse espanto no último dia 1º, quando do show do grupo cearense Marimbanda e do baixista niteroiense Arthur Maia, no Anfiteatro do Centro Dragão do Mar, pelo III Festival BNB da Música Instrumental. Apresentado pela professora Marta Carvalho, Pipoquinha parecia ter ainda menos que seus 12 anos.

Para ele, só por assistir ao show de Arthur Maia, sua maior referência como baixista, já seria uma noite especial. Mas o menino foi além. De tanto vibrar com o shows nas primeiras filas, foi chamado ao palco por Arthur, ao final do show. E não se fez de rogado: assumiu o contrabaixo do niteroiense e segurou o mesmo groove que Arthur vinha levando, com sua banda. Logo uma multidão desceu as arquibancadas, na rapidez de flashes e câmeras de celular registrando a canja inusitada, de uma criança tão senhora de si diante do auditório lotado. O espanto só foi menor que a acolhida para o menino, em demorados aplausos.

´O Michael sempre foi muito fã do Arthur Maia. Agora que a gente criou uma certa amizade, está mais ainda´, destaca Elisvan. ´O Arthur gostou muito dele. Foi um momento em que as pessoas puderam conhecer o Michael. Ele já tinha participado da Feira da Música do ano passado, e até tocou no DVD do Vicente Nery, mas ali foi uma noite especial´, complementa, acrescentando que até convite para tocar no Japão o menino já recebeu. ´Estou com uma negociação com uma produtora de São Paulo, que quer levar ele pra tocar num programa de TV no Japão, sobre garotos superdotados na música. Estão querendo pegar um músico criança de cada país, pra formar uma banda. Estamos ainda vendo, mandando material, mas acho que tem 70% de chance da gente ir´.
Fonte dessa reportagem: www.diariodonordeste.globo.com – repórter: Dalwton Moura.


No vídeo acima Michael David (Pipoquinha) com 12 anos no I Festival Baixo Brasil / Fortaleza – CE. No vídeo abaixo Pipoquinha com 13 anos no Faustão.
No vídeo abaixo Michael no improviso.

Abaixo participação com Arthur Maia.

No próximo vídeo a música Eu só quero um xodó com Thiago Espirito Santo.



Tal Wilkenfeld

Tal Wilkenfeld é nascida em Sydney, Austrália e aos 14 anos ela começou a tocar guitarra, descobre sua paixão pela música e decidiu ir para os Estados Unidos seguir a carreira de música profissionalmente. Estudou guitarra por seis meses em Los Angeles, sentiu interesse pelo baixo elétrico então descobriu sua verdadeira vocação e decidiu mudar para o baixo. Aos 17 anos um luthier famoso chamado Roger Sadowsky a ouviu tocar ficou impressionado e ofereceu o seu patrocínio. Aos 20 anos ela gravou seu primeiro álbum solo “Transformation”. Tal acompanhou Jeff Beck e em 2008 ela foi eleita a baixista mais expressiva do ano pela revista “Bass Player”. Tal é considera a nova promessa no baixo elétrico, pois sua carreira sobe rapidamente e que vem sendo parte da nova geração de baixistas. Atualmente ela está trabalhando no seu novo álbum com a novidade em que ela estreará também como vocalista.


No vídeo acima alguns solos de Tal e no vídeo abaixo uma música do seu álbum solo “Transformation”.



quarta-feira, 27 de junho de 2012

Richard Bona

Nascido na cidade de Mita no Camarões e seu nome original africano é Bona Pinder Yayumayalolo. Filho e neto de músicos a partir dos 5 anos já se apresentava na igreja local. Bona é originário de uma família bem humilde e pelo fato de na época de infácia ser bem difícil financeiramente ele fazia seus próprios instrumentos como flautas e outros. Aos 13 anos Bona conheceu o jazz por meio da amizade de um proprietário de um club francês em Camarões onde ele tocava com seu primeiro grupo e incluindo no gosto do amigo o famoso Jaco Pastorius, o qual inspirou Bona a tocar baixo. Bona emigrou para Alemanha onde se aprofundou em música, depois foi para França e por último Nova York onde ficou conhecido ao tocar com Geroge Benson, Mike Stern, Joe Zawinul, Larry Corvell, Michael e Randy Brecker, Brandford Marsalis, Chaka Khan, Bobby McFerrin e Steve Gadd. Atualmente Richard Bona ocupa o cargo de professor de música da Universidade de Nova York.


No vídeo acima Richard demostra o quanto ele é bom ao fezer a mesma linha do baixo com a voz. No vídeo abaixo Richard toncando com Mike Stern.

terça-feira, 26 de junho de 2012

Flea - baixista do Red Hot Chili Peppers

Componente e co-fundador da Banda Americana Red Hot Chili Peppers. Uma pessoa de personalidade inconstante e natureza nervosa. Flea no contra baixo abrange técnicas de slap a métodos mais melódicos e é conhecido mundialmente como um grande baixista. Quando criança começou a tocar trompete e até no começo da adolescência Flea não tinha interesse em rock, ele idolatrava músicos do jazz como Louis Armstrong, Miles Davis e Dizzy Gillespie. Por meio de um amigo no colégio chamado Hillel Slovak o qual foi o primeiro guitarrista da banda Red Hot Chili Peppers e depois morreu de overdose por heroína Flea conheceu o estilo punk rock e justamente nessa época ele aprendeu a tocar o baixo elétrico ensinado por Hillel Slovak a partir daí Flea não parou mais e se tornou um ótimo baixista. Juntamente com os componentes do Red Hot, Flea é também conhecido pelo seu comportamento complicado e muitas vezes é criticado por aprontar várias em shows, como por exemplo, entrar no palco tocando totalmente nu. Flea teve uma infância difícil com vários problemas familiares envolvendo alcoolismo, aos 13 anos começou a fumar maconha e tornou-se usurário diário. "Eu fui criado em uma família muito violenta, alcoólatra". "Eu cresci sendo aterrorizado pelos meus pais, particularmente meu pai. Causou-me um monte de problemas mais tarde na vida" diz Flea.




No vídeo acima alguns momentos de solo do baixista Flea. No vídeo abaixo uma vídeo aula com dicas de Slap do baixista.

PJ - baixista do Jota Quest

Paulo Roberto mais conhecido como PJ é integrante da banda Jota Quest. Começou a tocar baixo elétrico em Brasília em 1984. Em 1988 mudou-se para Belo Horizonte quando em 1994 fundou o Jota Quest.

Músico de renome nacional, exerce influências na nova geração de contrabaixistas brasileiros pelo seu estilo particular de tocar e intuitivas linhas.




No vídeo acima PJ em solo no show do Jota Quest. No vídeo abaixo PJ toca no baixo uma música de Michael Jackson.


No vídeo abaixo uma vídeo aula do PJ da música encontrar alguém.

Paul McCartney

Para todos aqueles que gostam dos The Beatles, Paul McCartney alcançou fama mundial como membro da banda. Paul McCartney é o baixista canhoto mais famoso da história do rock, embora também toque outros instrumentos, como bateria, piano, guitarra, teclado, etc. É considerado como um dos mais ricos músicos do mundo e sua fortuna gira em torno de 1 bilhão de dólares. Foi eleito, em 2008, o 11º melhor cantor de todos os tempos pela revista Rolling Stone. No vídeo abaixo dá para ouvir suas linhas de baixo de algumas músicas mais famosas dos Beatles.





 E no vídeo abaixo uma vídeo aula com dicas do próprio Paul McCartney.
 
 

Arthur Maia

Atualmente acompanha Gilberto Gil, Arthur aos 17 anos ganhou um baixo elétrico, pois inicialmente tocava bateria. Aprendeu suas primeiras técnicas no baixo com o tio Luizão Maia, baixista da Elis Regina.
Arthur Maia já acompanhou Lulu Santos, Djavan, Jorge Benjor, Ivan Lins, Luiz Melodia, Gal Costa, Márcio Montarroyos além de ter gravado com Maria Gadú, Ana Carolina, Marisa Monte, Seu Jorge, Caetano Veloso, Djavan, Gilberto Gil, Roberto Carlos, George Benson, Fernanda Fróes,  Juarez Moreira, Mart´nália, Toninho Horta e muitos outros. No vídeo abaixo alguns de seus solos.

No vídeo abaixo a showlivre.com transmitiu o Tagima Dream Team 2011 no dia 20 de setembro de 2011. Com mais de 11 horas de transmissão, o maior evento para guitarristas, baixistas e violonistas do Brasil reuniu nos dois palcos grandes nomes da música instrumental, do rock, jazz e outros.

O vídeo abaixo é uma vídeo aula completa do Arthur Maia. O vídeo por ser antigo e retirado de uma fita k7 a imagem não está muito boa, mas dá para assistir e o conteúdo é ótimo. Este vídeo está direcionado para iniciantes.

André Neiva

Baixista André Neiva Atualmente André Neiva acompanha Jorge Vercilo. Com mais de 20 anos de estrada,  André Neiva aparece em mais de uma centena de discos, tendo trabalhado como produtor, arranjador ou músico ao lado de Gal Costa, João Bosco, Tim Maia, Airto Moreira, Flora Purin, Cama de Gato, Tunai, Renata Arruda, Léo Gandelman, Billy Cobham, Don Grusin, Victor Biglione, Ricardo Silveira, Cristóvão Bastos, Moraes Moreira, Zé Ramalho, Alceu Maia (Choro Elétrico), Jorge Aragão, Blitz, Márcio Montarroyos e entre muitos outros. Tem uma forte presença na música Gospel tendo gravado com mais de 70 artistas entre eles destaque para: Carlinhos Felix, Eyshila, Jossana Glessa, Cristina Mel, Mara Maravilha, Adilson Silva, Beto Byron, Graça e Paz, etc...

No vídeo acima André Neiva sola na música Fenix de Jorge Vercilo. André Neiva além de ser considerado um dos melhores baixistas do Brasil no vídeo abaixo mostra o quanto ele também é um ótimo cantor. Parabéns André Neiva!!!
No vídeo abaixo um pouco do improviso de André.


Se você pretende fazer um estudo musical avançado no contrabaixo André Neiva tem ótimos métodos na arte do improviso. É um dos baixistas ideais para se inspirar no improviso além de suas outras técnicas. No próximo vídeo tem ótimas dicas.



Twitter Facebook Favorites

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Grants For Single Moms